Meu filho está com o Dente quebrado! E agora?!

As informações a seguir podem te ajudar a aumentar as chances de sobrevivência de um dente quebrado ou mais. Isso é importante para a manutenção da estética e função adequadas, e índices de sequela menores. O dente natural saudável é sempre superior a qualquer tipo de prótese, e no caso das crianças, o tratamento de urgência realizado corretamente evita uma série de sequelas físicas e psicológicas subsequentes e que podem se estender por toda a vida!

O Dente quebrado é um trauma dentário. Veja o que fazer imediatamente após a queda de um dente.

O trauma dentário é uma situação comum que afeta crianças, adolescentes e adultos, cada grupo tem suas particularidades. Nos bebês, a distribuição do peso do crânio relacionado com o peso do esqueleto leva a uma coordenação motora pobre que conduz a quedas. Nas crianças e adolescentes, os traumas relacionados a atividades recreativas e esportes de contato no ambiente escolar são a maioria.

Mas não esqueçamos dos adultos! as principais causas de trauma dentário e facial são os acidentes automobilísticos e as agressões físicas. Os idosos se enquadram num grupo específico, já que vários usam próteses removíveis (dentaduras) e o tratamento odontológico é diferenciado para esse grupo. Outros grupos que merecem atenção são as crianças com desordens mentais e as vítimas de algum tipo de violência, que sofrem trauma bucal.

No trauma bucal, os tecidos moles da boca como gengivas, bochechas, lábios, podem ser lesados, os dentes fraturados, avulsionados (caem inteiros), deslocados de sua posição original, e os ossos da boca e face podem sofrer fraturas. O tratamento varia de acordo com o nível em que o dente fraturou e com o tempo que o paciente procura o tratamento.

O TRATAMENTO DO TRAUMA DENTAL DEVE SER FEITO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL, E O TRANSPORTE DO DENTE, OU PARTES DELE, DEVE SER REALIZADO ADEQUADAMENTE

Quanto mais rápido é realizado o tratamento, maior a chance de sobrevida do dente e menos sequelas são esperadas.

No caso de acidentes que envolvem a boca, a quem devo procurar?

Caso o acidente envolva somente a boca, aconselhamos a procura direta a um pronto-socorro odontológico ou cirurgião-dentista que possua experiência com trauma dentário, e, de preferência, especialista em endodontia ou cirurgia bucomaxilofacial.

Até quanto tempo eu devo procurar tratamento?

QUANTO MAIS RÁPIDO, MELHOR!

As chances de sobrevida do dente são muito favoráveis se o tratamento for instituído nas primeiras 4 horas, e as medidas de tratamento sistêmico, como administração de antibióticos e antitetânicos, são mais eficazes.

Como devo transportar o dente, caso ele caia inteiro?

  • Idealmente, o dente deve ser transportado em solução fisiológica, mas como a maioria das pessoas não possuí ela em mãos no momento do trauma, o dente pode ser transportado mergulhado em LEITE.
  • Caso também não possua recipiente com leite no local do acidente, o dente pode ser levado na boca, em contato com as bochechas, ou se possível, até encaixado no próprio alvéolo (buraco que acomoda o dente).
  • A água não é um bom meio de transporte, pois ela acelera a morte das células vivas da raiz do dente.
  • A raiz do dente não pode ser raspada para a remoção de sujidades. A limpeza do dente fica a critério do profissional.

Como é realizado o tratamento?

O tratamento é realizado sob anestesia local. O dente é reduzido (colocado na posição original) e fixado com auxilio de fio de aço ou nylon, e mantido em posição de 14 até 60 dias, dependendo do tipo de trauma. Em muitos casos, o tratamento de canal é necessário. Nos casos de fratura da coroa do dente, o canal é tratado, dependendo da necessidade, e a restauração estética com resina, ou utilizando o fragmento fraturado, é realizada.

Que tipo de sequelas eu posso esperar?

Após o tratamento de canal definitivo, a sequela mais comum é a reabsorção do dente ao longo do tempo, que é extremamente variável. O dente vai gradativamente sendo substituído por osso, e o paciente pode perder o dente, mesmo depois de anos do trauma. Por isso, o acompanhamento radiográfico anual é obrigatório.

Para maiores informações, consulte um cirurgião-dentista ou agende uma avaliação agora mesmo. Basta clicar aqui e enviar seu contato para a Rede Odonto Brasil.

Dr. Leandro B. Perussolo.

CRO-PR: 19.832

Créditos da imagem: Clube da Fraldinha